Ouvir Música

Providência

Eliã Oliveira

No meio do deserto, sem amigo e sem teto
Ela anda e vai, vai, vai
Com um bocado de pão e um odre de água
Ela anda e vai, vai, vai
Sem ter pra onde ir nem onde ficar
Parecia sozinha sem ninguém pra ajudar

Era assim que Agar e o seu filho Ismael
Caminhavam errantes sob olhar do céu
Andaram muitos dias, em meio ao calor
Comeram todo o pão e a água acabou
Não tinham mais sustento para os alimentar
Parecia o fim que estava á chegar

E consumida toda água do odre
Agar deitou o menino debaixo de uma árvore
E se distanciou dele
E já quase sem forças

Mas protegido pela sombra daquela árvore
Quem sabe Ismael chorou
E Deus ouviu a voz do menino
E enviou-lhe um anjo que
Bradando a Agar lhe disse assim

Agar, não te preocupas com isso
Não temas porque Deus ouviu a voz do menino
Abriu-se os olhos e ela enxergou a fonte de água
Que Deus lhe mostrou

Deu água ao menino e bebeu-a também
Renovou as forças pra ir mais além
Deus age assim não dá pra explicar
Permite que tudo venha se acabar
Você ora e chora e Deus chega na hora
Ele tem pra te dar

Eu tenho água, eu tenho pão, eu tenho graça
Eu tenho salvação
Eu tenho vida, tenho surpresa, eu tenho providência
Hoje aqui pra minha igreja

Não acabou ainda tem mais
Esse deserto não vai te matar jamais
Chama por mim, clama meu nome
Pois por você no deserto eu crio fonte

Eu sou o Deus que falo contigo
Descansa em mim pois Eu sou o teu amigo
Não se desesperes você não irá morrer
Ainda tem muita coisa que você irá viver

Ora que eu te ouço, ouço e atendo
Atendo e faço, faço e surpreendo
Surpreendo a terra, a terra me escuta
Faço do deserto um grande rio sem cair chuva

Contempla a vitória, a vitória é certa
Certa pra quem busca, busca e espera
Teu futuro é grande e já é certo
Porque tenho pra você
Providência no deserto

No deserto
Providência no deserto
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não