Ouvir Música

A Maior Dor

Eliã Oliveira

Soluço se ouvia, o sangue caia
Angústia sentia e uma grande dor
Uma coroa de espinhos sua fronte furando
Mãos e pés sendo cravados
Na cruz pregaram meu senhor
Com sede pediu água, vinagre lhe davam
Acoites levava e o povo zombava do meu salvador
A do maior que sentia não era dos cravos, da coroa e dos açoites
Mas era o nosso pecado que tomando sobre si lhe causou a maior dor
E tomado em agonia 'eloi, lamá sabactani
Mas sobre ele estava os nossos pecados
Por isso o pai não podia o contemplar
Sem merecer, inocente sem nunca pecar
Morreu naquela cruz para a humanidade salvar
A terra tremeu, o sol escureceu e o véu do templo se rasgou
Quando ele deu o brado pai, tudo consumado está
Vendo o centurião tudo isso admirado com o que aconteceu
Disse verdadeiramente este homem é o filho de Deus
Tirarão o da cruz, sua mãe a lamentar
Os discípulos separados em angústia à chorar
E à Jesus sepultaram, uma pedra ao túmulo colocaram
Guardas ali vigiavam o corpo santo de Jesus
Enquanto alguém pensava ele morreu e por ele ali chorava
Jesus desce ao inferno que apavorados seu brilho ai incomodava
E Jesus sem lhe dar satisfação com autoridade e poder
As chaves da morte e do inferno tomou
Satanás foi derrotado pois o cristo redivivo sua cabeça esmagou
E ao terceiro dia pela manha maria ao túmulo saía procurando
Ver o corpo de Jesus mas não lembrava que era o terceiro dia
Vendo alguém pensou este é o hortelão e disse onde e disse onde
Puseste o corpo do meu cristo porque esta é a pedra que estava no túmulo e agora vejo removida
Onde escondeste o corpo do meu mestre me diz onde o puseste
Maria ali gritava pois grande era a angústia que em seu coração estava
De repente uma voz ela ouvia, maria não temas, ao teu lado eu estou, vai dizes ao meus irmãos o túmulo está vazio
Venci a morte e vivo estou
Vivo estou, vivo estou, vivo, vivo, vivo estou
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados