Bom Dia Roceiro

Nestor e Nestorzinho

Bom dia roceiro, meu bom companheiro
Braço direito da minha nação
Onde você vive, eu também estive
Igual a você eu tive calo na mão
Hoje a viola é meu sustento
Nos versos que canto falo de lá
E tenho saudade da velha palhoça
Do pasto, da roça e do cafezal

A minha infância foi bela e linda
Guardo inda brinquedos que usei
La no terreiro juntinho a varanda
Na casa de barro onde eu morei
Guardei com saudade rodas
Peão e a cordinha que tanto rodei
Rodei o engenho e suas moendas
Quisera lembrar quantas voltas eu dei

O destino quis que eu viesse a cidade
Fortunas enormes aqui encontrei
A felicidade ficou tão distante
Na liberdade que eu lá deixei
A saudade é grande dentro do meu peito
Já não acho jeito de viver aqui
Vou voltar pra roça vou morar no rancho
Abrigo querido onde nasci
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados