A Serpente

Silveira e Silveirinha

Nesses flagelos
De palavras arrogantes
De sopro e ventos constantes
Está dentro de mim

A dor roendo
E a crueldade espera
Esse coração de ferro
Quer me ver sofrendo assim

A dor roendo
E a crueldade espera
Esse coração de ferro
Quer me ver sofrendo assim

Essas tormentas
Em horas tensas e mortas
Um alguém que não importa
Com o mais sublime amor

Nesses degraus
De escadas corroídas
Na concorrência perdida
Na violência da dor

Nesses degraus
De escadas corroídas
Na concorrência perdida
Na violência da dor

Esta mulher
É o ar que eu respiro
É o mudo que eu prefiro
Nessa terra de ilusão

A sua intenção
Foi deixar-me eternamente
E de mim ficar ausente
Despedaçando o coração

Essa serpente
Que leva o mau na coragem
Deixando na sua passagem
Desolação e amargor

Essa serpente
Que passaste em meu caminho
Deixando maldade e espinho
Na decadência do amor

Essa serpente
Que passaste em meu caminho
Deixando maldade e espinho
Na decadência do amor
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados