Samba-Enredo 1993 - Do Ogo Às Águas Recriando a Terra

G.R.E.S. Acadêmicos do Cubango (RJ)

"Do fogo às águas recriando a terra"


Quando a Terra
Girava na imensidão
Era bola encandecente
O iniciar da criação
Deus Leba indiferente
Assistia o padecer de sua gente
Aí surge Olufã, deus maior
Com piedade e seu amor profundo
Cria uma estrada para um novo mundo
Põe Ogum de guardião
E para anunciar um novo dia
Xangô, para o bem e o mal avaliar
E Obaluaê para curar
Atotô Obaluaê, Atotô ê ê
Atotô Obaluaê, Atotô ê ê

E para criar as matas
Vem Oxossi caçador
Para lavar as profundezas
E levar todo o sinal de dor
Oxum, sublime deusa do amor
A fertilidade infinda,
Cobre o manto verde do mar
E a procriação da vida,
É a força de Iemanjá
Resplandece o amanhã,
Ressoam as trombetas
Vai pai Olufã levar a paz
A outro planeta

É Jure Eba, é Jure Eba
Canta a Cubango em seu louvor
Epa babá, Epa babá
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados