Ouvir Música

Fazenda Campo Alegre

Liu e Léu

A fazenda campo alegre
Não fica lá no deserto
Eu vou de olhos fechados
E o caminho eu acerto
Pra gente ver o que é bom
Se for longe fica perto
Esta bonita fazenda
É um tesouro descoberto
Seu dono é um senhor decente
Que recebe toda gente
Com os braços sempre aberto

Vou contar a sua vida
Do começo da jornada
Era um moço sem juízo
De vida descontrolada
Só pensava no baralho
Só vivia nas jogada
Dinheiro que ele ganhava
Ele punha nas parada
Queimava tudo no jogo
Baralho era fogo
Ele vivia sem nada

O filho é sempre aluno
E o pai é professor
O velho chamou o moço
E passou nele um calor
Meu filho homem que joga
Perde a classe e o pudor
Não tem amor na família
O homem que é jogador
O jogo é coisa medonha
O homem perde a vergonha
E também perde o valor

Foi um punhal com dois cortes
No coração do rapaz
Ele abaixou a cabeça
Fez o que um bom filho faz
Mostrou que tinha vergonha
Baralho não jogou mais
Lutou na vida e venceu
Hoje é ricaço em Goiás
Quem no jogo só perdia
Em goiás enriquecia
Deu alegria ao seus pais

A fazenda campo alegre
Berço da felicidade
Seu dono é Paulo Lopes
Um paulistão de verdade
Conhecido em Santa Helena
Estimado na cidade
Sua palavra é uma ordem
No meio da sociedade
Já contei a sua vida
Vou fazer a despedida
Não sei se deixo saudade
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados