Segundas Intenções

Marcello Gugu

Ela é negra e japonesa, loira e morena
Todas em uma só e todas em meu poema

Linda, como as manhãs de primavera
Olhar medicinal, menina Aloe vera

Que chega e ousa e causa um efeito
Um avião que sobe e pousa no meu peito

Primeira classe, melhor que o da Tam
Me ama, repousa e parte de manhã

Me liga do serviço no almoço
E diz que todo mundo reparou aquelas marcas no pescoço (pois é)

Dei risada e mudei de assunto
Com aquela desculpa de sempre, tamo junto

No rádio Djavan, na mente a sua face
Eu fico imaginando se essa cama falasse

Adoro aquela sua lingerie vermelha
E ela adora se eu reparo que tirou a sobrancelha

No seu belo corpo me vejo submerso
Não é da Angola mas é miss do meu universo

Gosta de elogios, gera assovios
O sol se foi a noite vem e eis o desafio

Quero que veja estrelas sem usar luneta
Enquanto eu viajo nessa sua silhueta

Olho no olho sinto suas sensações
De primeira e também suas segundas intenções



Refrão (Drik Barbosa):

Quero te namorar, te mimar e te acolher
Então deixa rolar, sem pensar ou prever
Eu vou adorar e só vou te dizer
Vem cá me beijar até o sol nascer

Adoro o jeito que me olha, loucura e lucidez
Me desarma e me desvenda como nenhuma outra fez

Me puxa pela camisa me aperta mais forte
A gente junto faz o Inferno parecer o Polo Norte

Nos humores da noite somos zelo e ciúme
Um céu de tesão entre lençóis feitos de beijo e perfume

Acho ela demais, que corpo cabuloso
Não é a toda que chamam Deus de O TODO PODEROSO

Respiração ofegante é poesia
Gemidos são gotas de ganache em doces de euforia

Maquiagem borrada, manchas no travesseiro
Seu olhar escreve a rímel uma paixão sem roteiro

Cabelo preso num coque suspiro desatento
Roupas espalhadas pelo chão do apartamento

Me prende nos seus abraços, morde minha boca
Não tem coisa melhor que seu cheiro na minha roupa

Coleciono sussurros enquanto em você eu roço
Nossos lábios se encontram criando um mundo só nosso

Enquanto seus dedos redesenham minhas tattoos
Minha língua passeia por suas curvas a meia luz

Minha pele sobre a sua arrepia seus pelos
Uma mão na sua cintura, outra embaixo do seu cabelo

Te pego no colo você para e diz
Deixa os vizinhos reclamarem e vem cá ser feliz.


Refrão (Drik Barbosa):

Quero te namorar, te mimar e te acolher
Então deixa rolar sem pensar ou prever
Eu vou adorar e só vou te dizer
Vem cá me beijar até o Sol nascer
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados