Ouvir Música

Sou do Ghetto

Mensageiros da Profecia

E na cruz do calvário Ele se entregou
Eu fui abraçado pelo seu amor
Foi o Mensageiro que me ensinou
Que Ele me ama assim como eu sou
E eu sou do gueto

[Mensageiro]
No horizonte barracos sonhos grandes
Lugar pequeno em meio ao caos e ao ódio
Segue o Mensageiro sereno
Narrador de histórias reais
Que fazem refletir
Sentiu na pele e eu percebi
Que Ele falava de Si
Da entrega, da morte, do arrependimento, salvação
Da rua, do vício, saudade, regresso, perdão
Do amor pela mãe, do sonho maior que os problemas
Do peso da dor, da superação que vira tema
Do evangelho, do amor e da paz, que nEle estava escrito
E sobre o quanto Deus moldava e forjava o seu espírito
E em perigo, pregava solução tendo por base
O acontecido, a consequência, a lição que da li tirasse
Ainda que almejasse ter, vida confortável
Sentir se rico, dono de um tesouro imensurável
O dom de tocar alma, rimas que dissipam dor
Trazendo em versos a essência de um Deus, cheio de amor
Ele tinha, um coração nele guardava palavra
Ainda que fale, tropeçava, caia mas levantava
Com fé no amanhã, e o espírito incorruptível
Tendo na graça não um peso e sim um combustível
Da cruz do calvário Mensageiro, dessa profecia
Jesus voltará e assim o Mensageiro anunciá
Sem posses, nem ouro Mensageiro segue por aí
Contando histórias reais, que eu sei que falam de Si

E na cruz do calvário Ele se entregou
Eu fui abraçado pelo seu amor
Foi o Mensageiro que me ensinou
Que Ele me ama assim como eu sou
E eu sou do gueto

[Tom Calvário]
Da onde eu venho, sofrimento é de brinde
Nascido em berço pobre só que, com a vida forjada pro ringue
O norte foi seguir meu mestre eu li, me dei por inteiro
Foi nessas que eu descobri que a mensagem é maior que o mensageiro
Como profeta é, sujeito à profecia né teu cumprimento
Pra que Céu e Terra esteja em harmonia
Deus não perde a linha e nem por linha corta e escreve
Quando Ele fala, Sua voz abala, Céus e Terra estremecem
E o mundo vira de ponta cabeça, quem perde ganha
Quem bate apanha e o que tem fome vem pra mesa
Vai ter surpresa lá no céu pra quem chegar
Muitos que diziam que iam mas não viviam, não vão tá lá
Querem ir pro céu mas não querem que o céu venha pra Terra
O que é meu é meu, problema seu quem não tem que se ferra
A gente erra e vira e mexe e se arrependi, acorda, lava o rosto e
Diz que está disposto a fazer diferente
Mas logo sente o velho vazio conhecido e sai fazendo tudo que vê
Pela frente pra ser preenchido
Temos ouvidos mas só escutamos, olhos mas não vemos
Estamos nos perdendo com aquilo que refutamos
Lutamos, suamos, sangramos, confrontemos
Somos confrontado e ta tudo errado nos entristecemos
Somos pequenos em demasia na fé, queremos mais
Do que já temos quando negamos quem Ele é
E a fé não sente, a fé sabe, guarde essa frase!
Não é por sentimento, mas por eu ouvir a mensagem
Abre contagem pra sua vida não ser mais a mesma
Partir do momento que sentares com Cristo na mesa

E na cruz do calvário Ele se entregou
Eu fui abraçado pelo seu amor
Foi o Mensageiro que me ensinou
Que Ele me ama assim como eu sou
E eu sou do gueto

[V-Negão]
Enquanto as mãos que fazem templo, que Deus não habita mais
Não acene para outras mãos pedindo trégua e tempo de paz
O mundo aqui jaz, sem vida, insana, corrida, movida, malícia
De querer deixar outros pra trás
Religião nenhuma trás sobre nós eficácia, poder e graça
Pra vivermos conforme a palavra
O sábio cala perante aos loas que a vida apresenta
Mas quando ele fala acerta em cheio a todos trás clareza
Demonstração de certeza no que acredita vai além do
Que se vê, quando se enxerga a própria vida escrita
Somos cartas vivas na mão do criador
Que nos desvia com destino certo
E assinado pelo autor, anjos
Na retaguarda, espírito, santo à frente
O mensageiro não tarda, cara... Deus fala com a gente
Terceiro milênio erro antigo não damos ouvido
Ao que o espírito diz à igreja ou seja Ele fala comigo
Ele fala contigo e deixamos ele falando
Seguindo outras vozes e prosseguimos vacilando
Louco, nessa noite pedirão a sua alma
E se não tamos prontos é triste o fim
Do que valeu flash's e palmas
Aborta a missão, se Ele que não fez o chamado
É claro que sem Cristo não ta nem tranquilo nem ta favorável
Antes que seja lamentável tarde demais
Olhei pra cruz do calvário vazia entregue-se aos braços do pai

E na cruz do calvário Ele se entregou
Eu fui abraçado pelo seu amor
Foi o Mensageiro que me ensinou
Que Ele me ama assim como eu sou
E eu sou do gueto

Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados