Foi Complicado Pra Chegar Aqui

Viela 17

Muitos que aqui chegaram foram fortes
Trabalharam, criaram seus filhos
E viveram com dignidade e respeito
Mesmo com o descaso de governantes
Se manteram em pé, não favorecendo
A estatística do sistema

Passaram vários anos, vários planos
Mas aqui cheguei, como foi sofrido
Foi corrido, como sustentei
Moleque com coragem meu cansaço sempre superei
Muitos na ganância, despreparo, os fora da lei
Com o sangue quente, uns cairam mortos
Outros vivem, uns cresceram fortes, outros fracos
Quem tem fé insiste, tipo cheio de odio
Mas no podio não foge a visão
O tipo de artista de quebrada vindo da prisão
Não colhi o fruto da discordia onde eu passei
Fui nocauteado várias vezes mas me levantei
Junto a fé em Deus com muita força nunca a queda vinga
Fui com todo gás em cima do que mais queria
Tive bons momentos, mas sonhar não cansa meu irmão
De empilhar lixo, a soldado honrei a missão
Filho do orgulho tá ligado minha mãe confirma
Foi com muito esforço, e muito trampo criei minha família
Mas a caminhada tá distante, não temo o açoite
Virei lata igual cão, ceilândia o palco das dores
Sempre calejado o pivete foi guerreiro liga
Nunca tive infância, pois lazer não é sustento firma
O frio da noite, o pouco rango, a falta de opção
Fez de mim um homem, não um fraco, maldito cusão
Não temo a queda, nem tampouco acredito em sorte
Sou de raça bruta, e ser ligeiro me livrou da morte

Hei, foi complicado mas cheguei aqui
Quebrei todo limite que havia em mim
Sorrir, chorar, cair, aprender me levantar
Eu sei
O que me permite respirar é o dom que a vida deu pra superar
E caminhar sem olhar pra trás, seguir enfim

Quanto vale um choro no momento de fraqueza pouco
Quando um sorriso incentiva te levando ao topo
Não foi por migalhas, por miséria, que fui acionado
Foi representando os pivetes, a quebrada e os fracos
Sou de guerra longa, tipo facção a hezbollar
Tipo oprimido que com pouco insiste em lutar
Nunca dei as costas pra covarde, pilantra maldito
Tiro meu sustento sem ser puto, vendido ou omisso
Quantas madrugadas, no barraco eu chorei bandido
No raiar do dia o gigante surgiu do abismo
Oportunidade não vieram, eu que as busquei
Não dou mole pois sou tipo, duro, madeira de lei
Muito sofrimento me trouxeram as lembranças vivas
Hoje eu me cerco de cuidados, pouca rebeldia
Tive experiência com os mestres, vários professores
Fui de engraxate a ativista por lutas e amores
Rap nacional pros verdadeiros, pra família forte
E pra quem apela pro sucesso, faz seu lixo pop
Isso me deixou no patamar de ser um líder eterno
Fiz de toda luta, não careta, estilo moderno, mas não maquiei
Pois não dou murro em ponta de faca, se valeu a pena tudo certo
Tamo ai na praça, foda-se inútil não a lágrima
E mágoas em cheque, foi com sua falha que venci
E vou cumprir meu teste

Vou além dos céus, voo como águia a me superar
E corto o vento como faço em cada fase
Subo aos altos montes pra me renovar
Esperando o que o tempo prometeu
E só a paciência me faz alcançar
Sigo a caminhada como é preciso
Luto firme e nada pode me parar
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados