Ouvir Música

Da Estância Bolão de Ouro

Baitaca

Cumpadre veio domingo tu vai lá em casa
Que o meu potrinho já tá pronto pra domar
Quero a tua ajuda pra quebrar o queixo dele
Salta pra ribar, que eu quero te amarinhar
Cumpadre veio vá de manhã bem cedinho
Que eu já te espero com ele preso na mangueira

Eu te amadrinho no costal de frente aberta
Que acostumava deixar égua caborteira

Esse matungo é de raça bem velhaca
Dá cada coice de tremer as carretilhas

Pois no pai dele nunca sentaro os arreio
E a mãe dele era aporreada de tropilha

Esse cavalo é da estância bolão de ouro
Que é conhecida lá pras bandas do funchal
É terra forte do índio que gineteia
É campo filho do potro chucro e bagual

O capataz da estância bolão de ouro
Gosta de festa, de cordeona e de violão

Vai tá presente na primeira galopeada
Mas também gosta de lidar como redomão
Esse matungo é de raça bem veiaca
Dá cada coice de tremer as carretilha

Pois no pai dele nunca sentaro os arreio
E a mãe dele era aporreada de tropilha

Esse gaúcho é um indio que eu considero
E é pra ele que eu compus essa canção

Me dê licença vou encilhar o meu cavalo
Que tem a marca da estância do bolão

Esse matungo é de raça bem veiaca
Dá cada coice de tremer as carretilha

Pois no pai dele nunca sentaro os arreio
E a mãe dele era aporreada de tropilha
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não