Ouvir Música

Xucro de Berço

Baitaca

Num rancho fundo de campo foi ali meu nascimento
Porta escancarada ao vento, de barrote sem tramela
Bem na frente uma cancela de cerca de varejão
Que formava o parapeito, do rancho até no galpão

Me criei golpeando potro e pealando égua gaviona
Cortei charque na carona , prá fazer meu carreteiro
E me enrrolei num bacheiro prá me desencarangá
Hoje só resta a saudade dos velhos tempos de piá

De bombacha arremangada sem camisa pé no chão
Pousava lá no galpão ouvindo o cantar do galo
Prá recorrer os cavalos, e esquentar a chaleira
Enquanto a barra do dia clareava serra e fronteira

Já comi bago de touro com cinza sem botar sal
Nunca cai de bagual queixo roxo e cruniudo
E o touro por mais guampudo, não me faz ir pras pitanga
E as veis refresco meu lombo tomando um banho de sanga

Aonde eu moro vivente, fica ali no pé do morro
O pingo a china o cachorro, são três tesouros sagrados
Se me sinto abichornado, pego a canha e me emborracho
Rebento a alça no peito golpeando minha oito baixo
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não