Ouvir Música

Palanque Missioneiro

Baitaca

Dia de chuva eu aproveito a ocasião
Vou pra o galpão reformar a velha carreta
Cevo um amargo num porongo missioneiro
E aquento água na velha cambona preta

Um quero-quero grita na frente da casa
E uma coruja na cunheira do capim
Parece até que sou o próprio sete povos
Que o verso xucro se acampa dentro de mim

Sou das missões, eu nasci nesta querência
Com persistência honro a estampa de campeiro
Você que mora embaixo deste universo
Escuta os verso de um palanque missioneiro

Nosso xucrismo eu considero um alambrado
E eu sou palanque pra não deixar ele cair
São luiz gonzaga é o torrão que eu fui criado
Em rincão dos pinto na costa do iriguati

Ser missioneiro não precisa falar em guerra
Em revolução, nem na espada e nem garrucha
É só cantar as xucrezas da nossa terra
Tudo que existe em nossa cultura gaúcha

Sou das missões, eu nasci nesta querência
Com presistência honro a estampa de campeiro
Você que mora embaixo deste universo
Escuta os verso de um palanque missioneiro

Ser missioneiro é cantar aquilo que é nosso
Tudo que existe na querência de sepé
É cordeona, verso xucro de aporpia
A poesia, pialo a cavalo e de a pé

Ser missioneiro é ter nascido neste chão
Guentar o tirão nas horas boas e amargas
Usar bombacha, boa bota e cinturão
E um chapéu cury com palmo e pouco de aba

Sou das missões, eu nasci nesta querência
Com persistência honro a estampa de campeiro
Você que mora embaixo deste universo
Escuta os verso de um palanque missioneiro
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados