Ouvir Música

Lá No Baile Dos Três Nós

Pedro Ortaça

Dos bailes lá no três nó lhe dou de cara o retrato
Uma violão de cravelha daqueles de fundo chato
E uma gaita miava como em noivado de gato.

E um pandeiro candongueiro debaixo de bofetadas
Marcava tempo e compasso das marcas entropilhadas
Botando rengos na dança pra tal da polca mancada.

As gurias da campanha com par fixo e mesmo sós
Tinham medo que as calçotas costuradas com retrós
Se arriassem se estorasse o botão preto do cós

Já os moços só temiam que as bombachas bem passada
Por causa do roça-roça se parasse amarfanhada
Que era esse o pano de frente mesmo de barraca armada.

Quando o baile se encorpava todo mundo dava fé
Lá no sul do chão batido com a barba roçando o pé
Um baixinho retouçava com dois metros de mulher.

O três nó dono do baile com uma voz feito trovão
Perguntava quem é deus nesse salão
Até os mudos falavam desu é você meu patrão.

Meio que parava a dança por causo da indagação
Mas a resposta sabida punha o três nó na razão
Pois então que siga a festa com a minha permissão

O violão de cravela repinicava os bordão
O padeiro abria o forno tirando pão e mais pão
E a gaita velha berrava que nem terneiro mamão.
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados